A TUA RÁDIO NO SUL

JÁ TOCOU
 
A TOCAR
 
VAI TOCAR
 
Arte Urbana valoriza legado cultural São-Brasense

Data

Em São Brás de Alportel… do “Calçadas” brotam obras de arte urbana que contam histórias no feminino e eternizam a memória e identidade cultural

No âmbito do Plano de revitalização do Centro Histórico de São Brás de Alportel e na sequência da iniciativa “Calçadas – A Arte Sai à Rua” realizada no passado dia 14 de agosto o centro histórico de São Brás de Alportel ganhou um novo mural evocativo da cultura e das tradições são-brasenses, numa justa e merecida homenagem à compositora são-brasense Maria da Luz Brito Pinto, carinhosamente apelidada por “Luzinha Pinto”, que viveu entre 1901 e 1981, deixando um valioso legado musical, composto por peças artístivcas que são uma referência no panorama cultural.

A pintura apresenta um rosto jovem, envergando trajes antigos, de modo a tranmsmitir a mensagem de valorização dos jovens que tal como a Carlota, musa inspiradora deste mural, envolvem-se na dinâmica cultura da sua terra e transportam nas suas mãos a cultura da sua gente, desempenhando a importante missão de preservar as tradições do passado para as conduzir ao futuro.

A apresentação oficial desta obra de arte teve lugar ontem, dia 23 de agosto, numa emotiva cerimónia no Espaço Memória do Município, no edifício dos Paços do Concelho, que contou com a presença de familiares da compositora: o seu filho Joaquim Pinto, a neta raquel e a bisneta Lar; mas também a conceituada artista Jacqueline de Montaigne, autora deste mural que pretende ser o início de um conjunto de obras de arte urbana no concelho; as proprietárias das casas que cederam a parede para este efeito; o Presidente da Câmara Municipal Vitor Guerreiro, a Vice-Presidente Marlene Guerreiro e o Vereador Acácio Martins, o Presidente da Junta de Freguesia João Rosa. Marcaram também presença neste momento: Rui Santos, em representação do grupo de voluntários – Comissão Calçadas – ; Maria do Rosário Parreira e Noémia Alves, em representação do Rancho Típico Sambrasense, acompanhadas pela Carlota Guerreiro, jovem elemento do Rancho Típico, que serviu de modelo para a imagem retratada.

Após breves intervenções, seguiu-se a entrega de um Certificado de Homenagem à compositora são-brasense Maria da Luz Brito Pinto, na mãos dos seus familiares, personagem homenageada com a a relização deste mural que veio engrandecer a rota de arte urbana do concelho.

Numa homenagem a uma Mulher enamorada da música e eternamente apaiuxonada pelo seu Algarve, de amendoeiras em flor, a cerimónia culminou com a interpretação do seu tema mais popular “Cabo de São Vicente”, em acordeão, por David Mendonça, um jovem são-brasense, que é mais um bom exemplo desta missão tão orgulhosamente cumprida pelas novas gerações.

Este novo projeto dá continuidade ao objetivo do “Calçadas a Arte Sai à Rua” que previligia o contacto direto entre público e artistas, utilizando a criação artística para evocar as tradições culturais e valorizar o contributo das novas gerações, na preservação do legado cultural do passado para o futuro, nomeadamente através de coletividades que desempenham um meritório trabalho, como é o caso do Rancho Típico Sambrasense, que colaborou com esta realização, e do qual é membro a jovem que inspirou esta obra, Carlota Guerreiro.

Segundo Vitor Guerreiro “Este mural artístico presta homenagem à compositora são-brasense “Luzinha Pinto” e, através do seu exemplo, a todas as mulheres impulsionadoras da cultura local. Pretende-se que esta renovação, em plena Rua Gago Coutinho, seja fonte de inspiração para a juventude e se constitua como um novo polo de atratividade turística numa rota de arte urbana, que em muito dignifica o município de São Brás de Alportel, bem como toda a comunidade.”