A TUA RÁDIO NO SUL

JÁ TOCOU
 
A TOCAR
 
VAI TOCAR
 
Inauguração da exposição “Poiesis” de Catarina Rosa

Data

A exposição “Poiesis”, da artista farense Catarina Rosa, inaugura no dia 5 de agosto,
às 17h00, e pode ser vista na Galeria Gama Rama, em Faro, até 1 de outubro.

“Seguir o fio, sempre.” Eis o mote da exposição “Poiesis”, de Catarina Rosa, artista farense
radicada em Montreal desde 2016, que reúne obras suas em papel, tela e vídeo, contando
ainda com uma instalação em co-autoria com o artista digital e sonoro, Miguel Neto.
Poiesis é o impulso do espírito humano para criar algo a partir da imaginação e dos
sentimentos, algo bem patente na obra de Catarina Rosa, polimorfa e aberta à
experimentação, onde o corpo da artista se une à sua obra e a costura se afirma como
prática fundamental e elo de conexão do interior com o exterior.
Do fio para a agulha, a artista segue a trajetória do seu gesto, estabelecendo uma relação
sensível e íntima com este instrumento que, ao sabor da respiração e batidas cardíacas, se
transforma numa prolongação do seu próprio corpo.
Neste diálogo umbilical e performativo, revelam-se estruturas, que se constroem no espaço
pela acumulação de linhas e pontos, formando composições geométricas em contínua
transformação, descritas pela artista como “desenhos, visões microscópicas de sensações,
desta palpitação que é a vida.”
O universo criativo de Catarina Rosa rege-se, enfim, pela força e sensibilidade e tem a
capacidade singular de nos induzir ao sentido do nosso lugar naquilo que nos rodeia,
infinitamente pequeno e grande.
A artista já expôs em diversos países, tendo participado em feiras de arte como: Pinta
(Nova York), Arteba (Buenos Aires), Art Paris Art Fair e Bienvenue Art Fair (Paris). Foi
também finalista do Celeste Prize 2012 (Roma), onde ganhou o segundo prémio na
categoria de pintura e desenho.
Ao longo da sua carreira artística realizou diversas exposições individuais e coletivas, das
quais se destacam “Réel, Virtuel, Réel”, com o artista cinético Elias Crespin, no Musée en
Herbe, Paris (2013), a exposição individual “Trajetória de um Volume”, no Consulado de
Portugal, Paris (2015) e “Le Silence du Mouvement”, no Pavillon Carré de Baudouin, Paris
(2019). É representada pela Galeria Eko Sato, de Paris.

A exposição ficará patente até dia 1 de outubro e pode ser visitada de 4a a 6a feira, entre as
14h e as 18h. e sábados das 10h às 18h