A TUA RÁDIO NO SUL - 102.7FM

JÁ TOCOU
 
A TOCAR
 
VAI TOCAR
 
CCDR apoia 8 associações culturais do Algarve

Data

Decorreu na última sexta-feira, dia 28 de junho, no Edifício-Sede da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, em Faro, o Ato Público de Assinatura de Protocolos de Colaboração com oito associações culturais da região, envolvendo um apoio financeiro global de trinta mil euros.

Nos termos do Aviso do Programa de Apoio a Iniciativas Culturais Regionais de Caráter Não Profissional foram assinados protocolos de colaboração com associações culturais que apresentaram projetos que, pelas suas especificidades, se constituem como projetos estruturantes, que por um lado asseguram a execução de atividades que vêm colmatar necessidades ao nível da oferta cultural da região, ou se constituem como estímulo à criação e produção artísticas, seja ainda por promoverem a sensibilização para as artes ou para a salvaguarda do património, material e imaterial, promovendo a formação de públicos.

A RUA FM, como uma das associações apoiadas, esteve presente com a representação do Diretor Executivo, André Botelheiro, e da Diretora de Antena, Laura Alves.

Estas são as entidades e projetos apoiados no âmbito dos Protocolos de Colaboração :

Associação Casa-Museu José Pinto Contreiras – Rota dos Poços

O projeto pretende desenvolver uma intervenção artística e cultural no território, criando a “Rota do Poços”, no sítio dos Gorjões (Santa Bárbara de Nexe, Faro).

Este projeto de instalação artística e cultural visa a futura criação de um Centro Interpretativo do Sistema Tradicional de Abastecimento de Água Potável dos Gorjões, a instalar no antigo Lavadouro Público, construído pela comissão de moradores no período pós 25 de Abril de 1974.

Este Centro terá a função de identificar a prática histórica da presença e uso da água nas comunidades envolventes e do seu valor simbólico, cultural e económico.

Associação Cultural Música XXI – XVII Festival Internacional de Órgão do Algarve

A Associação Cultural Música XXI tem organizado ao longo de 16 anos o “Festival de Órgão de Algarve” preenchendo a agenda do mês de novembro com inúmeros concertos pautados pela qualidade musical, pela diversidade de organistas e de programas de concerto bem como de encontros improváveis em música de câmara.

É de realçar o importante papel que o evento tem desempenhado na manutenção e recuperação dos órgãos históricos existentes na região do Algarve, garantindo uma atividade musical mais regular que impeça a degradação destes instrumentos.

Contando igualmente importante apoio dos Municípios e da Diocese do Algarve, o  programa de 2024 inclui 17 apresentações, com 10 organistas, dois concertos pedagógicos, uma apresentação de alunos da Escola de Órgão, uma visita ao interior dos órgãos e um concurso de fotografia. Procurando reforçar a relação próxima da comunidade com o evento, terão lugar masterclasses com os músicos convidados.

Associação Nacional de Designers – 13ª edição Algarve Design Meeting

O “Algarve Design Meeting”, que teve em 2024 a sua 13ª edição, é um evento com características únicas na região por trabalhar, não só as várias áreas em torno do design e das artes plásticas, com destaque para o vídeo e a arte digital, associada a uma intensa programação cultural, dentro das várias linguagens artísticas que tocam as artes plásticas, as artes performativas, a arte digital e o design, que acontece em vários locais emblemáticos do centro histórico de Faro.

Trata-se de um evento único na região no que toca à promoção do design, da sua ligação às várias linguagens artísticas e ao mundo académico.

Associação Rádio Universitária do Algarve

A Associação Rádio Universitária do Algarve, através da RUA FM, desenvolve um importante trabalho de comunicação cultural, de divulgação da oferta cultural da região e de aproximação à comunidade académica da região, com destaque para os estudantes universitários.

Este é um trabalho essencial à promoção do património cultural e da atividade das estruturas artísticas não profissionais na região, por um lado, e por outro, no que à promoção do acesso à fruição dos bens culturais e da oferta artística existente, junto desta comunidade, contribuindo para a criação de públicos para as artes.

Cinemalua Associação Cultural – Bons Filmes de Sempre

O projeto “Bons Filmes de Sempre” consiste na criação de uma rede itinerante de exibição cinematográfica, com recurso a um projetor móvel, levando o cinema a territórios onde não existe ou a locais onde não existem meios nem condições para a sua realização.

O projeto tem-se realizado em diversas localidades do interior do Algarve, em particular do Sotavento Algarvio (concelhos de Alcoutim, Castro, São Brás de Alportel e Tavira).

O tema é cinema no sentido mais lato, abrangendo géneros diferenciados com o objetivo de dar a conhecer um leque variado de oferta cinematográfica e de fomentar o hábito de ver cinema.

JAT – Colectivo Janela Aberta Teatro – Associação Cultural – Teatro de VizinhEs

O “Teatro de VizinhEs” é um projeto de mediação, inovação e desenvolvimento cultural e social, que tem como objetivo despertar a sensibilidade e o interesse artístico da comunidade algarvia, e ser um lugar de reflexão, jogo, criação e expressão artística.

Este projeto, teve início em janeiro de 2020, tendo mantido deste então uma atividade constante, na qual participam regularmente cerca de 25 a 45 participantes.

O grupo conta atualmente com 2 criações originais, “Sai da Frente” e “Ouvi Dizer”, baseadas na visão coletiva do mundo e das suas preocupações sociais e territoriais, que já somam dezasseis apresentações.

GAMP – Grupo de Amigos do Museu de Portimão – Um Dia na Pré-história

Constituído em 2014, o GAMP tem vindo a desenvolver, conjuntamente com o Museu de Portimão a atividade “Um dia na Pré-história”, nos Monumentos Megalíticos de Alcalar.

Esta atividade é uma das mais significativas na região, em termos de sensibilização dos vários públicos para as áreas do património arqueológico e cultural do Algarve, promovendo a fruição, dinamização e valorização do mesmo, em particular do importante monumento megalítico que é Alcalar.

O evento inclui atividades no âmbito da arqueologia experimental, da ligação entre arte e arqueologia e da expressão dramática, para além das visitas guiadas.

Na Mouche – Associação Cultural – Open Studios Faro

O “Open Studios Faro” afirma-se como uma plataforma de visibilidade, criação e mediação da arte contemporânea com um enfoque particular nas artes visuais, criado em Faro em 2019.

O objetivo principal deste evento é estimular a criatividade, o intercâmbio e a experimentação nas artes contemporâneas algarvias e a sua relação com os públicos através de projetos culturais e artísticos, inovadores no território e da confrontação com novas propostas criativas regionais, nacionais e internacionais. Neste evento, os artistas abrem as portas dos seus estúdios, ateliês, ou simples espaços de trabalho, convidando os visitantes a conhecer os seus espaços e a observar ou participar nas práticas criativas que aí são levadas a cabo.

Para além das visitas aos estúdios, o “Open Studios Faro” terá um programa paralelo que inclui diversas atividades como workshops para público infantil e adulto, exposições, conversas com artistas, música ao vivo, residências artísticas, performances e festa de encerramento.

A CCDR Algarve é um instituto público de regime especial, integrado na administração indireta do Estado, dotado de autonomia administrativa, financeira e património próprio, que tem como uma das suas áreas de atuação integrar e articular territorialmente políticas públicas indispensáveis à execução das políticas de desenvolvimento regional nos domínios do ambiente, cidades, economia, cultura, educação, saúde, ordenamento do território, conservação da natureza, e agricultura e pescas.

No domínio da Cultura, são atribuições da CCDR Algarve assegurar o apoio às iniciativas culturais de caráter não profissional; articular com outras entidades públicas ou privadas que prossigam atribuições ou objetivos afins na respetiva área de intervenção, incentivar formas de cooperação integrada a desenvolver e concretizar mediante protocolos ou contratos-programa; a salvaguarda, a valorização e a divulgação do património cultural nas zonas de proteção de imóveis classificados, ou em vias de classificação; e, participar e dinamizar iniciativas culturais, designadamente redes regionais de cultura e de valorização do património cultural e dos museus.

No âmbito do mesmo aviso, e no que concerne às áreas de apoio à Criação/Produção e Programação/Circulação, está a decorrer a fase de análise das 97 candidaturas, 47 na primeira área e 50 na segunda respetivamente, submetidas por 76 agentes culturais.